Menu
Resultados Ligue para nós
(48) 3433-7111

Fluxo Digital Odontoimagem

17/06/2019

Fluxo Digital Odontoimagem

A forma de tratar os pacientes odontológicos mudou muito nos últimos anos — isso não dá para negar. Prova disso é a alteração na forma de moldar a arcada dentária e os materiais utilizados para isso, dois aspectos que tiveram diversas alterações e melhorias.

Sendo assim, se antes tudo envolvia um processo mais lento e burocrático, hoje, tudo pode ser feito com facilidade e velocidade por meio do fluxo digital em odontologia.

Embora esse fluxo digital tenha arrebatado corações nos últimos anos, ele nem sempre foi uma opção disponível. Por muito tempo, a alternativa mais comum para muitos dentistas envolvia a modelagem com gesso (e você provavelmente já trabalhou com esse modelo).

No entanto, o desconforto do paciente com o processo é apontado como um ponto de atenção há anos. Nada mais natural, já que não é mesmo legal ficar com a moldeira na boca e ainda sem poder se mexer por algum tempo. Isso sem contar com a possibilidade alta de erros que podem distorcer e comprometer o modelo.

Somado a isso, o tempo clínico e laboratorial dispendido e a desinfecção dos moldes ainda são pontos negativos da moldagem tradicional com materiais de impressão.

Bem, depois de entender um pouco melhor como as transformações foram acontecendo, pode ser que você esteja se perguntando do que exatamente se trata do fluxo digital em odontologia. Como adiantamos, ele trata-se de uma revolução dos processos tradicionais por meio de tecnologias inovadoras.

O seu principal objetivo é realizar o diagnóstico de problemas bucais e seu posterior tratamento por meio de um software moderno que permite que tudo aconteça de maneira 100% digital. Portanto, se você está se perguntando como isso é possível, não se preocupe, pois vamos explicar.

Os registros do paciente são feitos por meio de um scanner intraoral que faz todo o registro da estrutura da boca de forma detalhada, precisa e em 3D. Nesse tempo, para criar o famoso fluxo digital, o escaneamento deve ser feito de maneira completa e, se possível, contar com a ajuda da tomografia computadorizada de feixes cônicos.

Engana-se quem pensa que depois disso o processo é finalizado. A tecnologia continua sendo explorada de forma consistente para trazer também uma solução altamente de alto nível para o paciente. Para isso, o processo adota o uso de softwares para auxiliar no planejamento do tratamento, bem como impressoras 3D ou sistemas de fresagem e usinagem de cerâmicas.

Seguimos explicando e detalhando cada vez mais sobre o fluxo digital na Odontologia. Dúvidas ou informações ligue 48 3433-7111 - 99934-8285 ou acesse o nosso perfil no IG @odontoimagemradiologia

Equipe Odontoimagem

Confira as
novidades

Marque seus exames conosco!
Clique aqui